Sou Agro > Tempo Real > China terá que pagar preços mais altos por soja
3 de agosto de 2012
China terá que pagar preços mais altos por soja

Principal motivo é que a forte estiagem que atingiu as lavouras norte-americanas prejudicou a produção mundial da oleaginosa

Agência Estado

A China, maior importadora global de soja, terá que pagar preços mais altos pela oleaginosa, pois a estiagem nos Estados Unidos reduzirá a oferta mundial, afirmou Joseph Glauber, economista-chefe do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), nesta sexta-feira, em visita à China.

Os primeiros contratos da soja e do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) subiram 23% e 44% respectivamente desde o início de junho, quando as condições das lavouras deterioraram e os preços recordes fizeram as compras chinesas desacelerarem.

“Vamos ver o impacto sobre a produtividade na próxima semana quando divulgarmos nossa primeira estimativa com base em pesquisa, mas parece muito ruim”, disse Glauber. As condições das lavouras pioraram significativamente desde 1º de junho, acrescentou. “Não há dúvidas de que a produtividade será muito baixa.”

Participantes do mercado esperam que USDA reduza as estimativas de produtividade para o milho e a soja no relatório de 10 de agosto, após a revisão para baixo em julho devido à piora da estiagem.

O economista também disse que a soja ainda tem algum potencial de recuperação, ao contrário do milho. A primavera suave e o inverno adiantaram o desenvolvimento das lavouras de milho em três semanas.

Ele também disse que as importações de milho da China vão aumentar no longo prazo com o crescimento do consumo de carne e derivados do leite. “Cada vez mais a produção de carne está sendo transferida dos quintais e pequenas propriedades para operações em larga escala, o que significa que há um uso mais racionalizado de ração e uma produção mais industrializada. Esperamos que a demanda por milho aumente.” As informações são da Dow Jones.

Deixe uma resposta