Sou Agro > Tempo Real > Consumo de café no Brasil deve subir a 20,4 milhões de sacas por ano
10 de agosto de 2012
Consumo de café no Brasil deve subir a 20,4 milhões de sacas por ano

Nos 12 meses encerrados em abril, consumo encostou nas 20 milhões de sacas, diz Abic

Agência Estado

O consumo anual de café no Brasil se aproxima de 20 milhões de sacas de 60 quilos, conforme levantamento preliminar que considera o período de 12 meses entre maio/2011 e abril/2012. Os dados são da Área de Pesquisas e Informações da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

Os números mostram que no período analisado o consumo alcançou 19,975 milhões de sacas, representando um acréscimo de 3,05% em relação ao período anterior (19,383 milhões de sacas). A expectativa inicial da ABIC era um crescimento de 3,5% em volume. Mesmo tendo ficado um pouco abaixo, a entidade espera fechar o ano com uma demanda total de 20,41 milhões de sacas. Com isso, a meta de se ter um consumo interno de 21 milhões de sacas, proposta em 2004, poderá ser atingida em 2013.

O presidente da Abic, Américo Sato, informa em comunicado que as razões do crescimento de 3,05%, menor do que o esperado pela Abic em suas previsões iniciais, deverão ser mais pesquisadas, mas podem estar relacionadas ao crescimento do consumo de produtos concorrentes no café da manhã no lar, como suco pronto e bebidas à base de soja.

O levantamento mostra, ainda, que o consumo per capita no período foi de 6,18 quilos de café em grão cru ou 4,94 quilos de café torrado, quase 83 litros para cada brasileiro por ano, registrando uma evolução de 1,23% em relação ao período anterior. Segundo o diretor da área de Pesquisas e Informações da ABIC, Márcio Reis Maia, os brasileiros estão consumindo mais xícaras de café por dia e diversificando as formas da bebida durante o dia, adicionando ao café filtrado consumido nos lares, também os cafés expressos, cappuccinos e outras combinações com leite.

O consumo per capita brasileiro continua sendo um dos mais elevados mesmo quando comparado com o de países europeus. Os campeões de consumo, entretanto, ainda são os países nórdicos – Finlândia, Noruega, Dinamarca – com um volume próximo dos 13 quilos anuais por habitante.

Deixe uma resposta