Sou Agro > Notícias > Agrosustentável > Dilma defende etanol
14 de junho de 2012
Dilma defende etanol

Presidente também destaca a capacidade da agricultura brasileira ser sustentável

Redação*

No momento em que o Brasil sedia a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), a presidenta Dilma Rousseff defendeu o uso mais intenso de fontes de energia renováveis. Ao participar da solenidade de entrega de um selo de qualidade às empresas do setor sucroenergético que respeitam os direitos dos trabalhadores, no Palácio do Planalto, Dilma citou que 45% da matriz energética do Brasil vêm de fontes renováveis, enquanto a média internacional é 11%. E defendeu o etanol brasileiro.

“O Brasil hoje tem uma matriz energética das mais renováveis do mundo porque tem na sua composição, principalmente na matriz de combustível, o etanol. É bom que a gente sempre lembre que o mais difícil, no que se refere à energia renovável, é a substituição, complementação ou criação de novas tecnologias na matriz de combustível. É ela que explica por que maior parte do mundo tem uma matriz tão concentrada em fontes fósseis”, disse. E complementou: “muitos de nós não sabem que o uso do etanol é a diferença entre nós e os demais países no que se refere a uma matriz renovável”.

Além disso, em matéria do jornal “O Estado de São Paulo” desta quinta-feira (14), Dilma afirmou que “nossa agricultura tem uma imensa capacidade de ser sustentável, porque consideramos que o plantio direto na palha, a fixação de nitrogênio no solo, a rotação lavoura-pecuária são instrumentos que tornam a nossa agricultura não menos, mas mais competitiva”.

* Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta