Sou Agro > Tempo Real > Estoque global de arroz em 2011/12 deve subir pelo 7º ano seguido
24 de fevereiro de 2012
Estoque global de arroz em 2011/12 deve subir pelo 7º ano seguido

Previsão é de que o volume atinja 99,3 milhões de toneladas, maior nível em nove anos

Agência Estado

Os estoques globais de arroz provavelmente subirão pelo sétimo ano consecutivo em 2011/12, para 99,3 milhões de toneladas, maior nível em nove anos e 9% acima do volume observado em 2010/11, à medida que grandes países exportadores, especialmente a Tailândia, mantêm reservas maiores, informou nesta sexta-feira o Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês).

O IGC revisou a projeção dos estoques tailandeses de arroz no fim de 2012 para 7,7 milhões de toneladas, alta de 4% em relação à previsão anterior e de 43% frente ao ano passado.

As exportações da Tailândia caíram acentuadamente nos últimos meses, depois que o governo começou a comprar arroz com casa dos produtores por preços mais altos que os da maioria dos países concorrentes.

O conselho reduziu em 7% a projeção dos embarques de arroz do país em 2012, a 6,7 milhões de toneladas, queda de 37% na comparação com 2011.

Traders disseram que as tendências atuais indicam que as exportações podem cair ainda mais, para 6 milhões de toneladas ou menos.
Os estoques de arroz na Índia devem totalizar 21 milhões de toneladas até o final de setembro, alta de 5,5% frente ao ano anterior, segundo o IGC.

O governo indiano projetou a colheita em 2011/12 em um nível recorde de 102,8 milhões de toneladas, quantia 7% maior que a de 2010/11.

“Uma produção excepcional na Índia e na China mais que compensará o declínio da colheita no Brasil e nos Estados Unidos”, revelou o conselho, estimando a safra chinesa em 140,5 milhões de toneladas em 2012, 2,5% acima do volume produzido em 2011.

De acordo com o IGC, o comércio mundial de arroz encolherá 7% neste ano, para 32,2 milhões de toneladas devido à redução da demanda em Bangladesh e na Indonésia. As informações são da Dow Jones.

Deixe uma resposta