Sou Agro > Tempo Real > Ministro assina convênios com prefeitos do RS
26 de janeiro de 2012
Ministro assina convênios com prefeitos do RS

Projeto para aquisição de calcário visa fomentar a agricultura em municípios gaúchos

Redação*

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, assinou convênios no valor de R$ 100 mil com 27 prefeitos gaúchos para a aquisição de calcário.

A reunião foi na Superintendência Federal de Agricultura do Rio Grande do Sul na manhã desta quinta-feira, 26 de janeiro. O insumo agrícola, que auxilia na recuperação do solo, custará uma contrapartida de pouco mais de R$ 9 mil aos municípios.

Também estavam presentes no encontro o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Caio Rocha, e o Superintendente Federal de Agricultura do Rio Grande do Sul, Francisco Signor.

Mendes Ribeiro Filho ressaltou que o apoio do Mapa a esse projeto é para fomentar a agricultura na região.

Segundo o ministro, o próximo passo será propor à presidente Dilma Rousseff que os municípios com maior produção sejam beneficiados, que haja o fortalecimento das cooperativas, a inserção dos produtores que estão excluídos da cadeia produtiva, a agregação de valor aos produtos e a busca por mais recursos junto ao (Banco Nacional do Desenvolvimento) BNDES.

“Também temos que planejar o plantio de feijão em outras épocas, pensar no fumo, buscar uma política para o arroz e superar todas as dificuldades encontradas para a produção no Rio Grande do Sul”, enfatizou o ministro.

O projeto de incentivo à aquisição de calcário está previsto no Plano Safra 2011/12, por meio do Moderagro, que financia a compra de corretivos agrícolas, e o Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) e já foi iniciado em outras unidades da federação.

Calcário na agricultura
O calcário é utilizado na agricultura como um corretivo para o solo. Além disso, fornece nutrientes, como o cálcio e magnésio. Os tipos mais utilizados na agricultura são preferencialmente o calcário dolomítico ou magnesiano, em solos pobres em magnésio.

O uso desse insumo permite que se preservem áreas tanto na produção de grãos, quanto para pastagem, já que contribui para evitar a expansão de novas áreas. O calcário também é utilizado em maiores quantidades para corrigir a acidez do solo.

* Com informações do Ministério da Agricultura

Deixe uma resposta